Notícia

Ampliar fonte

Quarta-feira, 30 de setembro de 2020

Participação do Lama Padma Samten (Alfredo Aveline) marca a estreia do ciclo de lives com aposentados da ADUFRGS.

A ADUFRGS-Sindical lançou na tarde desta terça-feira, 29, o ciclo de lives “Encontro com Aposentados”, promovido em parceria com o Núcleo de Multiatividades do sindicato. “Ciência e Espiritualidade em Tempos de Pandemia” foi o tema deste primeiro encontro virtual, que contou com a participação do Lama Padma Samten (Alfredo Aveline), fundador do Centro de Estudos Budistas e aposentado do Instituto de Física/UFRGS. O evento teve a mediação do professor aposentado Attico Chassot (Instituto de Química da UFRGS). Antes da live, os participantes puderam realizar um treinamento para as videoconferências no Google Meet. A professora aposentada Ivone Maluf (Física/ UFRGS) esclareceu as dúvidas dos participantes sobre a plataforma utilizada na live.

Durante mais de uma hora no Google Meet, os associados da ADUFRGS puderam se aprofundar no tema da espiritualidade e nos ensinamentos da filosofia budista. Durante sua participação, Lama Padma Samten explicou que não há efetivamente uma rigidez no mundo onde se vive, aparentemente. Para ele, o mundo é espiritual porque o que enxergamos do lado de fora é o que está dentro de nós. “O que nós vemos fora espelha a paisagem mental que temos dentro.” 

Uma das indagações ao convidado veio do mediador do evento. Attico Chassot perguntou se “houve uma conversão do físico para o budismo”, pois, na avaliação dele, é uma questão paradoxal. Ao responder, Lama afirmou não ver diferença no aspecto de conversão, porque o budismo não é uma tradição de conversão, como é o caso de religiões. “O budismo dialoga bem com a posição científica. O ponto é sobre o conhecimento, de fato. Temos uma impressão do mundo externo e não compreendemos bem o mundo interno. Esse é o aspecto central. A gente olha a realidade, ela parece de um jeito, mas na verdade é de outro. Fiquei interessado pelo erro, em estudar como a mente se engana. O budismo ajudou a entender isso”, esclareceu o mestre budista.

Questionado sobre como as pessoas se comportarão após a pandemia, Aveline disse acreditar que o fato de “as pessoas não terem mais a segurança do que vai acontecer futuramente é algo que pode verdadeiramente se transformar em alguma coisa mais profunda para muitos. Para outros, vai reforçar as visões apocalípticas que circulam por aí, como as fake news que estão surgindo por todos os lados.” Alfredo Aveline graduou-se lama budista por seu mestre Chagdud Rinpoche, fundador do Templo Budista de Três Coroas. Hoje, o professor aposentado dedica-se aos estudos voltados à ciência, à religião e ao movimento ecológico. 

A live “Ciência e Espiritualidade em Tempos de Pandemia” foi a primeira, de uma série de três, que o sindicato vai promover até o final de outubro. O ciclo de lives é coordenado pelo diretor de Assuntos de Aposentadoria da ADUFRGS, José Vicente Tavares. “A iniciativa visa estabelecer uma reflexão sobre os grandes temas da sociedade e mostra que é possível ter uma vida aposentada criativa, saudável e participante dos grandes dilemas e das discussões do nosso tempo. Com este encontro, começamos a cumprir este papel”, afirma. Essa primeira live teve a coordenação da professora Dinorá Fraga, responsável pelo grupo Ciência e Espiritualidade do Núcleo de Multiatividades da ADUFRGS.

O evento virtual desta terça-feira, 29, registrou a presença de mais de 50 professores na plataforma Meet, entre associados da ativa e aposentados. A diretora de Comunicação da ADUFRGS, Sônia Mara Ogiba, e membros do Conselho de Representantes estiveram presentes no evento. No Youtube e no Facebook, até o fechamento desta matéria, o evento contabilizava mais de 200 visualizações. 

Assista como foi live clicando aqui.

Confira alguns depoimentos no chat do evento:

Natália Gabineski Taborda - Parabéns por trazerem para o diálogo essa importante temática. Meus cumprimentos, especialmente, para a Dinorá pelo convite de estar com os senhores.

Jane Rech - Parabéns, Dinorá, pela excelente iniciativa!!! 

Próximas lives:

13/10 – Agroecologia e Hortas Urbanas, às 15h
27/10 – Solidão e Laços Sociais, às 15h