Notícia

Ampliar fonte

Quarta-feira, 23 de dezembro de 2020

Alinhar consciência espiritual à experiência humana é o principal objetivo da terapia com florais.

Na tarde desta terça-feira, 22, o Encontro com Aposentados realizou uma live sobre “Saúde Física e Mental com uso de florais” com a psicóloga Marga Farias. A mediadora foi a professora aposentada da UFRGS e associada da ADUFRGS, Zilá Mesquita. 

A psicóloga contou que a terapia com florais é extremamente antiga e seu conhecimento vem se aprofundando e se ampliando cada vez mais. Recentemente, está sendo absorvida pelo Sistema Único de Saúde em alguns estados brasileiros. No Rio Grande do Sul, ainda não há uma regulamentação sobre como será encaminhado, mas “já é um grande passo em termos de terapia complementar”, afirmou.

A bibliografia sobre este tema surgiu com o inglês Edward Bach, médico que redescobriu este sistema de essências. Bach clinicou na medicina ortodoxa durante muitos anos. Depois muitas pesquisas, seus estudos culminaram na descoberta de dezenas de remédios florais. 

Segundo Farias, este método é reconhecido pela Organização Mundial da Saúde desde 1983 como terapia complementar, ou seja, o objetivo dela não é substituir nenhum tratamento convencional com medicamentos ou tratamentos convencionais psicoterapêuticos ou psiquiátricos, mas somar.

“O grande benefício que temos hoje é este elenco enorme de terapias vibracionais e complementares que propiciam um caminho mais tranquilo, sereno e suave rumo àquilo que definimos como cura mental, emocional e física. As terapias florais também trazem benefícios às questões físicas, principalmente às doenças crônicas e também estão sendo amplamente usadas em tratamentos paliativos”, esclareceu.

A terapia com florais tem uma orientação espiritual porque seu principal objetivo é alinhar a nossa consciência espiritual à nossa experiência humana, que acontece através da nossa personalidade, do nosso corpo físico, ou seja, harmonizar estados emocionais e mentais a partir de uma informação que é do nosso corpo espiritual, da nossa consciência superior. No processo terapêutico, “isso vai reverberando em harmonização das nossas dimensões física, emocional, mental e espiritual, sendo que o objetivo é que tudo funcione como uma unidade harmônica de acordo com a nossa natureza humana, que ser luz para nós e para os outros”, disse.

A psicóloga ainda explicou que “a flor traz, codificado nela, a informação de estados superiores de consciência que são as vibrações necessárias para que nós possamos alinhar tudo aquilo que está em desarmonia na nossa manifestação humana tanto na questão mental, emocional e, por consequência, física”.

E encerrou dizendo que as terapias com florais podem dar muitas contribuições neste momento difícil em que se passa por uma pandemia, no sentido de auxiliar nos transtornos mentais e emocionais porque todos os seres humanos estão sendo afetados.

Zilá Mesquita questionou se o sistema floral está disponível para uso pelo SUS como uma como um serviço para uso terapêutico. Ao responder, Farias explicou que já foi aprovado, mas o funcionamento vai depender de como cada estado irá administrar seus recursos. Ainda salientou que “não há definições sobre os profissionais da saúde no sentido de serem treinados para trabalhar com florais ou se novos profissionais serão inseridos para trabalhar nesta área”. 

O vice-presidente da ADUFRGS, Darci Campani, agradeceu a participação da psicóloga Marga Farias e do professor Otto Koler, coordenador do grupo de Multiatividades do sindicato. 

O ciclo de lives é promovido pela ADUFRGS-Sindical em parceria com o Núcleo de Multiatividades do sindicato. O encontro virtual foi transmitido no YouTube e Facebook da ADUFRGS.

Para saber mais sobre a terapia com florais, acesse o site www.floraisdosul.com.br, o Instagram @floraisdosul ou o Facebook /floraisdosul

Confira como foi a participação do público pelo Canal do YouTube e Facebook da ADUFRGS, que oscilou por volta de 30 pessoas:

Otto Koller: "Se os florais exercem efeito sobre nosso espírito, gostaria de saber de que forma eles agem em nosso organismo, estimulam a fé? Nossa autoestima?"

Cristina Martins: "Eu gostaria de fazer o curso para preparar florais. É possível?"

Darci Campani: "Perguntaria se a Dra. Marga tem notícia de estudos sobre outros produtos naturais sendo utilizados na agricultura, além de florais?"

Assista à live na íntegra clicando AQUI